Tamanho do texto

Serviço de Utilidade Óptica: dicas para escolher óculos

Escolher óculos pode parecer simples. Ou deveria ser. Mas diante de tantas variedades de armações e lentes, fora a tecnologia cada vez maior na área óptica, esta decisão acaba envolvendo mais que o velho conceito de custo X benefício, passando a exigir diversos cuidados.

Assim, em mais um serviço de utilidade óptica, Saúde Visual apresenta algumas dicas de como escolher um óculos, trazendo informações relacionadas tanto ao estilo - focando nas armações - como à saúde visual propriamente dita - priorizando as lentes.  As informações foram colhidas com o esteta óptico Miguel Gianinni e a médica oftalmologista Marcia Beatriz Tartarella.

1. Consulte um oftalmologista

O primeiro passo é óbvio, mas vale à pena repetir. Somente um oftalmologista pode avaliar a saúde visual fazendo um diagnóstico completo e além disso, avaliar também o grau necessário dos óculos.

2. Escolha uma ótica de sua confiança

Agora que você já está em dia com sua saúde visual, chega o momento de escolher os óculos.   Lembre-se que a função principal dele é corrigir a visão. Não é à toa que o esteta óptico Miguel Gianinni costuma utilizar a expressão “necessório” quando fala dos óculos. Segundo ele, antigamente, os óculos eram um aparelho corretor: “Lutamos até chegarmos à época em que ele se tornou um acessório, e hoje ele é um necessório”, brinca. Essa duplicidade “acessório necessário” é, na opinião de Gianinni, o que melhor caracteriza os óculos nos dias de hoje.

3. Escolha primeiro a lente

Aqui, deve-se salientar que se a escolha da armação é importante, porém, é preciso ter ainda mais cuidado no momento de escolher as lentes. Nesse sentido, a médica oftalmologista Dra. Marcia Beatriz Tartarella alerta: “Antes de escolher a armação, deve-se verificar se ela é compatível com as lentes prescritas pelo oftalmologista, pois alguns tipos de lentes podem não ser adequados para todos os tipos de armações”.

Portanto, é importante se informar sobre diferentes marcas e tipos de tratamentos, e ver qual a mais adequada ao seu perfil. Os tratamentos mais utilizados atualmente são o tratamento antirreflexo e antirrisco. O antirreflexo diminui os reflexos indesejáveis e proporciona maior segurança ao dirigir à noite e por último, porém não menos importante, o antirrisco oferece uma proteção maior contra riscos nas lentes e, portanto, maior durabilidade, além de diminuir a difusão da luz. A médica ainda alerta que as lentes devem ser resistentes à queda e ter proteção ultravioleta.

As lentes de grau também devem ser escolhidas conforme a atividade profissional e as necessidades visuais de cada um. Atualmente existem tecnologias que, além da correção, permitem controlar a luminosidade, como as lentes fotossensíveis. “Muitos profissionais trabalham em escritório, mas saem de carro para visitar clientes ou para almoçar. No dia a dia obteremos uma melhor performance e conforto visual com o uso de lentes fotossensíveis, que escurecem gradualmente conforme as condições de luminosidade”, observa a médica.  Ela complementa explicando que as lentes fotossensíveis têm 100% de proteção aos raios UV e previnem os malefícios destas radiações, como a catarata e as degenerações de retina e mácula, além de proporcionar melhor qualidade de visão na medida em que oferece contraste mais nítido das cores.

4. Lente escolhida? Então é o momento de escolher a armação

O mais importante na escolha dos óculos é o perfil psicológico. “A pessoa não pode se influenciar, tem que ser aquilo que realmente comporta na personalidade dela”, define Gianinni. Para pessoas introvertidas, por exemplo, a recomendação é brincar com cores pastéis. “Nesses casos, os óculos não podem falar mais alto que a própria pessoa”, explica. Para pessoas que, por vezes, tem que passar credibilidade, por conta da profissão, por exemplo, a dica é escolher armações com mais textura, hastes um pouco mais largas e cores mais escuras, como preto.

Gianinni explica também que não existem especificidades de óculos para rosto comprido, rosto largo, o que importa é o centro de uma expressão: “Os óculos tem que vir em uma forma anatômica acima do nariz, a ponte tem que estar bem confortável”. No entanto, alerta que a única coisa que realmente deve ser respeitada é as sobrancelhas, que são o primeiro auxiliar da expressão. “As sobrancelhas devem estar totalmente livres, tem que abrir a expressão”, afirma. A exceção, segundo ele, são as linhas vintage, “esses olhos enormes”, explica. São armações maiores, que cobrem o olho e a sobrancelha. Mas, ainda nesse caso, segundo ele, a sobrancelha fica por dentro, mas não foi anulada, “o que elas não podem é serem anuladas”, crava.

Ele lembra que óculos são o único acessório que tem autonomia. A cor, por exemplo, não precisa combinar com a roupa, o sapato, ou a bolsa, mas alerta que aqueles que dependem de óculos devem ter um kit básico de dois ou três exemplares, para ambientes cotidianos e o social. “As pessoas, às vezes, não gostam de óculos porque tem apenas um”, alerta.

5. Manutenção

Após escolher a lente e a armação de uma maneira que privilegie a saúde, o conforto visual e o estilo é preciso investir na manutenção da peça. “É importante consultar uma ótica no mínimo a cada três meses para saber se os óculos estão bem alinhados”, explica Gianinni. De acordo com ele, se os óculos estão caindo, ou começam a ficar largos e o peso aumenta acima do nariz, é necessário consultar um profissional para que a distribuição fique correta e os óculos sejam confortáveis. Para finalizar, a Dra. Marcia Beatriz também alerta para a importância de não deixar o grau ficar defasado, já que isso pode causar sono ou cansaço na leitura. A recomendação da médica é ir a um oftalmologista regularmente.

Alguma dúvida ou sugestão? Fale conosco!


(Fonte: Agência Ideal)

Prev Next

Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção.

Antoine de Saint-Exupéry

A verdadeira viagem não está em sair a procura de novas paisagens, mas em possuir novos olhos.

Marcel Proust

As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar.

Leonardo da Vinci

Guarda-me, como a menina dos seus olhos. Ela é a tal, sei que ela pode ser mil, mas não existe outra igual.

Chico Buarque

Obstáculos são aqueles perigos que você vê quando tira os olhos de seu objetivo.

Henry Ford

Saudade é um sentimento que, quando não cabe no coração, escorre pelos olhos.

Bob Marley

Existe um caminho que vai dos olhos ao coração, sem passar pelo intelecto.

Gilbert Keith Chesterton

Quando penso em você, fecho os olhos de saudade.

Cecilia Meireles

Se meus olhos mostrassem a minha alma, todos, ao me verem sorrir, chorariam comigo.

Kurt Cobain

O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada.

Albert Einstein

Newsletter (2)

Fiero