Tamanho do texto

Design para acessibilidade – inclusão de pessoas com deficiência visual ao serviço de cinema

O censo demográfico apresentado pelo IBGE em 2010 - e que Saúde Visual comentou nesta matéria - apontou cerca de 45 milhões de pessoas com alguma deficiência vivendo no Brasil, dentre as quais 35 milhões são deficientes visuais. Apesar de consistir grande parcela da população, são notáveis as barreiras que esse público enfrenta para ter acesso à cultura e ao lazer, pois as iniciativas de inclusão em ambientes de convívio social são limitadas e muitas vezes inexistentes. Sob o olhar do Design, e com base em métodos relacionados Design de Serviços, a dissertação assinada por Diego Normandi, da faculdade de arquitetura e urbanismo da Universidade de São Paulo, apresenta uma pesquisa não propositiva sobre acessibilidade daquele público em salas de cinema, considerando toda a complexidade que envolve essa experiência, desde, por exemplo, a produção de filmes até a experiência propriamente dita nos espaços de projeção.

No que se refere ao acesso de pessoas com severa deficiência visual a salas de cinema (em toda a complexidade dessa experiência), quais dificuldades enfrentadas por esse público podem ser contornadas ou minimizadas, na apropriação dos conteúdos socioculturais das mensagens audiovisuais, e no uso das condições de acessibilidade física, emocional e informacional, a fim de lhes proporcionar uma experiência equiparável às já experimentadas por àqueles que não têm deficiência visual, por meio de abordagem exploratória e interdisciplinar, com foco na inclusão, e a partir de métodos de Design e de Design de Serviços?

Por meio de pesquisa com abordagem qualitativa e enfoque exploratório e descritivo, auxiliada por métodos e conteúdos do campo de conhecimentos em Design, Diego busca aprofundar estudos sobre a temática do acesso e da inclusão de pessoas com deficiência visual em salas de cinema, a partir do levantamento de dados de oferta e de demandas, da busca de opiniões dos diferentes stakeholders agentes envolvidos, estabelecendo diálogos, e trazendo uma discussão inerente à área do Design de Serviços.

Para acessar a pesquisa na íntegra, basta clicar aqui.

Pagina 1 de 41

Prev Next

A verdadeira viagem não está em sair a procura de novas paisagens, mas em possuir novos olhos.

Marcel Proust

O horizonte está nos olhos, e não na realidade.

Ángel Ganivet

Guarda-me, como a menina dos seus olhos. Ela é a tal, sei que ela pode ser mil, mas não existe outra igual.

Chico Buarque

Se meus olhos mostrassem a minha alma, todos, ao me verem sorrir, chorariam comigo.

Kurt Cobain

Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.

Antoine de Saint-Exupéry

Quando penso em você, fecho os olhos de saudade.

Cecilia Meireles

Existe um caminho que vai dos olhos ao coração, sem passar pelo intelecto.

Gilbert Keith Chesterton

Olhos nos olhos, quero ver o que você diz. Quero ver como suporta me ver tão feliz.

Chico Buarque

Quem não compreende um olhar, tampouco compreenderá uma longa explicação.

Mário Quintana

Obstáculos são aqueles perigos que você vê quando tira os olhos de seu objetivo.

Henry Ford

Fiero